O que é GAMAH

GAMAH é o Grupo de Apoio às mulheres atingidas pela hanseníase.

Quando tudo começou

Era difícil a rotina de vários pacientes de hanseníase que se encontravam semanalmente na sala de espera do Hospital Universitário de Brasília (HUB). Trocávamos experiências e percebíamos o estado depressivo na qual nos encontrávamos. Não tínhamos perspectivas.

Em 2003, algumas de nós resolvemos mudar essa situação. Nos unimos e resolvemos formar um grupo de ajuda mútua. As pacientes mais antigas que já haviam superado algumas dificuldades serviam de exemplo para aquelas que iniciavam o tratamento.

Passamos a nos reunir regularmente. No mês de maio daquele ano, realizamos a primeira reunião formal do grupo na cada de Marly Araújo, a idealizadora de tudo. Cinco mulheres estavam na reunião, onde pudemos identificar as habilidades de cada uma e iniciar o trabalho.

A evolução do Grupo

Nos primeiros dias, a produção do grupo se restringia aos panos de prato bordados cuidadosamente com bicos de crochê. Logo depois introduziram o ponto cruz. E os bordados começaram a despertar o interesse nas outras pacientes.

Outras pacientes começaram a fazer parte do GAMAH e as mulheres passaram a bordar na sala de espera do hospital. Mas ainda enfrentávamos muitas dificuldades. Havia falta de material e de recursos para pagar as passagens de transporte para as pacientes que participavam do Grupo. Tudo era custeado basicamente por Marly Araújo.

Nesse momento, a perseverança e a fé foram fundamentais. O GAMAH era visto, por aquelas mulheres, como algo vital para a recuperação da auto-estima e do desejo de viver. Era necessário conseguir mais apoio.

Em setembro de 2003, apenas quatro meses após a nossa primeira reunião e com quase 20 participantes, conseguimos expor o nosso trabalho na Feira de Saúde do HUB.

Neste dia, conseguimos uma fonte de renda e dignidade. Hoje, o GAMAH é formado por 40 pessoas. São pacientes, ex-pacientes e alguns familiares que naturalmente são afetados pelo problema social da haseníase.

Além das mulheres, conta com a participação de alguns homens e adolescentes interessados no trabalho.

Trabalhos

Os trabalhos desenvolvidos pelo GAMAH, além de propiciar uma pequena renda aos pacientes, também contribuem para que se sintam menos excluídos de uma sociedade onde o preconceito se manifesta de diversas formas.

Pela nossa dignidade, trabalhamos com bordados, biscuit, tapeçaria, bijuterias e diversos trabalhos artesanais.

Para conhecer a nossa sede e nos ajudar, entre em contato conosco:

(61) 3349-8128

(61) 9963-6843

(61) 9976-1677

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: