Superação do medo

Por Onicia Maria da Silva, 39 anos

 

“Quando eu soube que estava com o Mal de Hansen, ou hanseníase, fiquei muito triste, muito abalada. Achei que ia morrer. Eu trabalhava na casa dos outros e não sabia o que ia dizer. Que eu ia tomar remédio? Fiquei com medo do meu patrão me mandar embora. O que eu ia fazer? Tinha que cuidar dos meus filhos. Na época, eu era mãe de uma criança de nove, uma de oito e outra de seis anos de idade, sozinha.

Mas não me mandaram embora. Fui trabalhando e cuidando dos meus filhos. Fiz o tratamento. Recebi alta. Passei quatro anos sem voltar a um hospital. Aí nascia um calo. Sarava. Ficava atrofiado. Até que eu fiquei com deficiência física e tive que voltar a fazer o acompanhamento, que faço até hoje. Depois que eu fiquei deficiente, não dava mais conta de trabalhar na casa dos outros.

Foi quando eu conheci o GAMAH, em uma conversa com a Marly, no Hospital Universitário de Brasília (HUB). Eu estava muito triste porque  já não trabalhava mais. Mas, começamos a fazer artesanato, pano de prato, essas coisas. Eu naquela tristeza, conversando com as outras mulheres em tratamento, e aprendendo a bordar ponto cruz. Aquilo ali foi me alegrando, me criando mais vontade de viver.

Vieram os cursos de tapete, bijuteria…fiz um monte de cursos. Fico muito feliz quando veja uma pessoa usando uma bijuteria que eu fiz! Me sinto útil. Peguei o gosto de viver de novo! Obrigada GAMAH! “

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: